ACADEMIA BRASILEIRA DOS AUTORES ALDRAVIANISTAS INFANTOJUVENIL - ABRAAI
Fundada em 28-02-2015


ABRAAI-RM-Mariana
Cerimônia de Instalação em 13 de outubro de 2016

 


ABRAAI comemora 01 ano
Clique na imagem e confira

ABRAAI realiza solenidade de instação da
Regional de Santa Bárbara
Dia 11 de agosto, às 19 horas, na Escola Municipal Marphiza


1ª REPRESENTAÇÃO MUNICIPAL DA ABRAAI-Santa Bárbara-MG, promove oficina de orientação a crianças e adolescentes para participarem de seleção para ingresso na Academia.
A oficina com mai de cem participantes aconteceu no dia 27 de junho de 2015, na sala de vídeo da Escola Municipal Marphiza Magalhães em Santa Bárbara.
Viviane Márcia dos Santos Felisberto (Coordenadora)
Claydes Regina Ricardo Araújo (Coordenadora)


Claydes Araújo, no centro, apresenta a Academia aos presentes


Participantes produzindo aldravias


Recital de aldravias

réu
confesso
procurado
por
fazer
verso


nasce
um
poema
morre
um
problema


poeta
escreve
torto
em
linhas
retas


pobre
escritor
morreu
afogado
no
amor


poema
barato
transborda
pousa
no
guardanapo


Aldravias de Kaoany S. Junqueira, Distrito de Barra Feliz, Santa Bárbara, MG


ESTATUTO DA ACADEMIA BRASILEIRA DOS AUTORES AL-DRAVIANISTAS INFANTOJUVENIL - ABRAAI - Fundada em 28-02-2015
I – DA ACADEMIA E SEUS FINS
Art. 1º- A Academia Brasileira dos Autores AldravianistasInfantojuve-nil(SIGLA:ABRAAI), instalada em 28 de fevereiro de 2015, é uma associação literária sem fins lucrativos, com sede e foro na cidade de Mariana, Estado de Minas Gerais, à Rua Dom Frei José da Santíssima Trindade, 22, Bairro São José, CEP: 35.420.000, e tem por objetivo a difusão da Cultura, o incentivo às Letras e às Artes, especialmente a ALDRA-VIA, nova forma poética criada pelos poetas aldravistas, funcionando de acordo com as normas estabelecidas em seu Regimento.
Art. 2º - A ABRAAIpromoverá suas atividades através da SEDE NACIONAL localizada na cidade de Mariana - MG, com base nas políticas culturais da Academia.
Art. 3º - A ABRAAItem sua sede em Mariana- Minas Gerais, sob a égide deste Estatu-to, de duração indeterminada, podendo abrir representações em outros Estados e Cidades do território brasileiro.
Art. 4º - A ABRAAI poderá autorizar a criação de REPRESENTAÇÕES MUNICIPAIS (RM-ABRAAI), uma em cada Município Brasileiro, subordinadas a este Estatuto e a seu Regimento Interno. A sigla RM-ABRAAI será complementada pelo nome do Município e sigla do Estado, em que está localizada, onde tem sede e foro.
Art. 5º- Cada REPRESENTAÇÃO MUNICIPAL estará, pois, sob a égide da Sede Na-cional, complementando sua organização e administração internas através de Regimento Interno próprio, que respeitará, também, as Leis locais, estaduais e nacionais.
Art. 6º - A cada REPRESENTAÇÃO MUNICIPAL caberá a responsabilidade de se instalar administrativamente e reger-se com recursos próprios, cabendo-lhe também informar à Sede Nacional a anexação de qualquer instituição cultural ou pessoa física (Membro) a seus Quadros, para manter seu cadastro atualizado.
Art. 7º - A SEDE NACIONAL não admite a contratação de dívidas de suas representa-ções afiliadas sob nenhuma justificativa, e não se responsabiliza pelos atos escusos, que por ventura venham a ser praticados pelos seus associados e afiliadas.
Art. 8° – Cada REPRESENTAÇÃO MUNICIPAL será administrada por uma Diretoria composta, por: 02 Coordenadores; Presidente da RM-ABRAAI (aluno de notório rendi-mento escolar e produção literária), Vice-Presidente (aluno de notório rendimento escolar e produção literária), Secretário (aluno de notório rendimento escolar e produção literária), Promotora de Eventos Culturais (aluno de notório rendimento escolar e produção literária).
Art. 9º- O mandato da Diretoria daSEDE NACIONAL DAABRAAIterá a duração de cinco (5) anos.
Art. 10- Os Coordenadores das Representações Municipais, uma vez indicados, perma-necerão em suas funções, mesmo após mudança da Presidência daSEDE NACIONAL daABRAAI, até que seja revogada esta disposição, em função do bom trabalho desenvol-vido. Novas indicações em caso de desistência ou destituição, serão atos da Presidência da SEDE NACIONAL.
Art. 11 - Integram a REPRESENTAÇÃO MUNICIPAL DA ABRAAI,em cada cidade: no máximo 30 (trinta) Membros Acadêmicos Efetivos.
§ 1º. Poderá ser Membro da RM-ABRAAI, quem estiver matriculado e frequente nas sé-ries da Educação Básica; ter entre 09 a 17 anos, possuir rendimento escolar bimestral ou semestral superior a 70%, ser indicado pela Coordenação Pedagógica ou Professores do Estabelecimento de Ensino, além de ser necessária a produção de 20 (vinte) aldravias.
§ 2º. Na existência de vaga de Membro Efetivo (quando o membro completar 18 anos), os Coordenadores da RM-ABRAAI, indicarão o (a) substituto (a).
II – DAS SESSÕES
Art. 12. A sessão solene daSEDE NACIONAL da ABRAAIserá pública e realizar-se-á uma (01) vez por ano, na cidade de Mariana. As demais reuniões da RM-ABRAAI deverão ser realizadas nas escolas, convocadas pela Coordenação, com a presença de, pelo menos, 5 (cinco) de seus membros. Para deliberação será exigida a presença de 50% dos Acadêmicos.
§ 1º. As sessões extraordinárias serão realizadas em dia e hora previamente designados, nos casos previstos no Regimento Interno da RM-ABRAAI, e mediante convocação dos Coordenadores ou a requerimento de pelo menos 5 (cinco) Acadêmicos, para tratar de as-sunto urgente ou relevante.
§ 3º. A sessão será solene para posse de membros, para lançamento de obras literárias dos Acadêmicos, que o desejarem, e nos casos em que a Coordenação deliberar.
III - OBJETIVOS PRINCIPAIS
Art. 13 - A ABRAAItem como objetivos principais:
I– congregar pessoas e entidades nacionais, dedicadas à Arte Aldravista, e a outros movi-mentos literários e artísticos;
II – desenvolver e aprimorar a Arte Literária;
III – manter intercâmbio com editoras, instituições e pessoas físicas ou jurídicas que possam colaborar para a realização e conquistas dos objetivos da ABRAAI;
IV– promover oficinas, lançamentos, saraus, exposições, foros de debates, etc.,
V– criar campanhasde incentivo à leitura e acesso aos livros em diversos ambientes;

IV- DOS PODERES, SUAS COMPOSIÇÕES E COMPETÊNCIAS.
Art. 14 - São órgãos componentes da ABRAAI (SEDE NACIONAL)
a) Assembleia Geral;
b) Diretoria;
c) Conselho Fiscal;
d) Representações Municipais
Art. 15 - Da Assembleia Geral - Como poder deliberativo da Academia, as Assembleias Gerais serão compostas pelos Membros Fundadores.
§ 1º - Compete à Assembleia Geral, especialmente:
a) eleger sua Diretoria;
b) examinar e/ou deliberar sobre assuntos relevantes referentes à ABRAAI e/ou das Representações Municipais;
c) aAssembleia Geral Extraordinária deverá cuidar de eventual dissolução da Enti-dade ou da Representação Municipal, destituição dos Diretores elegíveis e alteração no Estatuto, desde que consiga se constituir o quórum de 50% mais um (01) dos associados em condições junto à ABRAAI, para discussão e aprovação, ou não, dos assuntos em pau-ta.
§ 2º - A Assembleia Geral reúne-se ordinariamente em fevereiro ou março ou extraordina-riamente, quando assim convocada nos termos deste Estatuto.
§ 3º - O direito de votar e de ser votado deverá ser exercido pelos MEMBROS EFETI-VOS, que estiverem frequentes em todas as reuniões, eventos culturais e literários da A-BRAAI.
§ 4º - Os cargos de Diretoria não elegíveis serão preenchidos, posteriormente à Posse da Diretoria eleita, a critério do Presidente da ABRAAI, à medida que se façam necessários ao desenvolvimento da Academia;
§ 5º - A aprovação das contas da ABRAAIdepende da apresentação do Relatório do Te-soureiro ao Conselho Fiscal; cabendo, ao Presidente da Sede Nacional, levá-lo ao conhe-cimento da Assembleia Geral.
Art. 16 - Da Diretoria – Compete à Diretoria, administrar as atividades da Academia, ela-borar e executar o programa anual de atividades, elaborar e apresentar à Assembleia Geral o Relatório Anual com a respectiva prestação de contas, admitir e demitir empregados, propor a reforma do Estatuto, apresentando sugestões e justificativas, assim como a escolha dos Diretores, Membros não eleitos, devendo a escolha recair, preferencialmente em Membros Fundadores.
§ 1º - À Diretoria da SEDE NACIONAL compete convocar e fazer realizar reuniões ordi-nárias e extraordinárias dentro dos procedimentos legais, sempre nos termos regimentais.
§ 2º - A Diretoria da SEDE NACIONAL será composta de:
a) – Cargos elegíveis:
a) Presidente;
b) Vice-Presidente;
c) Secretário Geral;
d) Promotor de Eventos;
e) Tesoureiro;
f) Conselho Fiscal e Cultural

§ 3º - A SEDE NACIONAL DAABRAAI poderá ter Presidente(s) de Honra – Personali-dade(s) de realce nacional, escolhido(s) de acordo com as normas estatutárias e regimentais.
§ 4º - O Primeiro Presidente eleito da ABRAAI, ao deixar a função, passará, automatica-mente, a Presidente de Honra, com seu nome incluído no Quadro de Honra Presidencial.
Art. 17. Compete ao Presidente
§ 1° representar a Academia em juízo ou fora dele;
§ 2º. dar posse aos Membros da Diretoria e Coordenadores que formarão a ABRAAI
§ 3º. constituir a diretoria da SEDE NACIONAL DA ABRAAI.
§ 4º. nomear e dar posse aos coordenadores das representações municipais.
§ 5º. representar aABRAAI, juntamente com as representações municipais, sempre que possível.
§ 6º. assinar, juntamente com o tesoureiro, cheques e ordens de pagamento;
§7º - rubricar os livros de escrituração, despachar o expediente e designar a ordem do dia;
§8º- nomear comissões para fins determinados;
§ 9°.convocare presidir as reuniões na sede.
Art. 18. Compete ao Vice-Presidente:
§ 1º- convocar e auxiliar o Presidente nas reuniões;
§ 2º - substituir o Presidente em suas ausências ou impedimentos.
Parágrafo 1. O Vice-Presidente, além dos casos de empate, somente votará nos escrutínios secretos.
Parágrafo 2. Na ausência ou no impedimento do Vice-Presidente, o Presidente será substi-tuído pelo Secretário-Geral e, na ausência desses, o decano.
Art. 19. Compete ao Secretário-Geral:
I - secretariar as reuniões;
II - encarregar-se do registro das assinaturas dos presentes às reuniões;
III - preparar o expediente;
IV - proceder à escrituração do livro de atas e à sua leitura;
V - manter os arquivos organizados;
VI - substituir o Vice-Presidente em seus impedimentos e ausências.
Art. 20. Compete ao Promotor de Eventos:
I – organizar e divulgar os eventos culturais da ABRAAI.
II - coordenar e executar os serviços de comunicação da Academia.
Art. 21. Ao Tesoureiro incumbe:
I. recolher os valores da anuidade;
II - a guarda e a administração do patrimônio social;
III - apresentar à Diretoria balanços anuais de receita e despesa.
Art.22. Ao Conselho Cultural e Fiscal compete:
I- selecionar e julgar matérias para Edição e a pertinência de Projetos Culturais;
II- dar parecer sobre questões de suma relevância da Entidade, quando solicitado;
III- fiscalizar procedimentos e normas para o bom andamento da Entidade.
Art.23. Ao (s) Presidente(s) de Honra compete:
I- Comparecerem às reuniões para as quais forem convidados.
Art. 24– Aos Coordenadores das Representações Municipais compete:
I- Organizar sua Diretoria e, com sua equipe, estabelecer o Regimento Interno da instituição e seu planejamento de trabalho, submetendo à aprovação anual do Presidente da ABRAAI (SEDE NACIONAL).
II- Participar das reuniões solenes na Sede da ABRAAI.

V-DOS MEMBROS E SUAS CLASSIFICAÇÕES
Art. 25 - A ABRAAIserá constituída dos seguintes Quadros de Membros:
a) FUNDADORES– Aqueles que constam da Ata de Fundação e da Reunião de Constituição da Academia e aprovaram o presente Estatuto, participando da orga-nização inicial dessa Academia;
b) PRESIDENTES DE HONRA – Todos que forem como tal escolhidos pelas dife-rentes Diretorias do Instituto e o Primeiro Presidente da ABRAAI, após passar o cargo para a Diretoria seguinte;
c) REPRESENTANTES MUNICIPAIS – todos os componentes das Coordenado-rias das Representações Municipais.
d) BENEMÉRITOS– Quadro dos Membros que contribuírem de forma relevante (cultural ou financeira e/ou materialmente) para com a ABRAAI por decisão da Presidência;

VI-DOS DIREITOS E DEVERES DOS MEMBROS.
Art.26 – É concedido a cada Membro da ABRAAI o direito de apresentar à Diretoria da Entidade o Nome de Personalidade civil ou jurídica, comprovadamente justificado e do-cumentado a indicação, na quantidade de um (01) indicado por ano institucional, para re-cebimento de Títulos Honoríficos, apresentação essa que será devidamente avaliada pela Diretoria da Entidade, podendo ou não ser referendada.
§ Único - Os Títulos Honoríficos, Medalhas, Diplomas e insígnias outras, criados pela SEDE NACIONAL DA ABRAAIpoderão ser oferecidos, admitindo-se, em certos casos, parceria com outra (s) Entidade (s), desde que haja acordo entre as respectivas Diretorias.
Art. 27 - São condições de elegibilidade à Diretoria da ABRAAI:
a) Ser Membro Fundador da ABRAAI ouserCoordenador da Representação Mu-nicipal.
b) Ser frequente às atividades literárias e culturais da Academia.
Parágrafo Único - A renúncia a qualquer cargo junto à ABRAAIdeverá ser expressa atra-vés de expediente encaminhado ao Presidente. A substituição de um membro só poderá ocorrer nos termos do parágrafo anterior.
Art.28 - São direitos dos Membros Fundadores e Coordenadores da Representação Muni-cipal, nos termos do estabelecido neste Estatuto:
a) participar e votar nas assembleias gerais;
b) votar e ser votado em eleição da diretoria;
c) usar título, insígnias, medalhas, colar e distintivos outros indicadores de sua qua-lidade de Membro da ABRAAI, de conformidade com os modelos apreciados pela Diretoria.
Art.29- São deveres dos Membros da ABRAAI:
a) participar, com assiduidade, das sessões promovidas pela Academia;
b) manter em dia contribuições financeiras;
c) cumprir e fazer cumprir este Estatuto, normas e resoluções dos poderes institucio-nais da Entidade;
d) honrar o nome da ABRAAI onde quer que esteja, cumprindo e fazendo cumprir este Estatuto
e) desempenhar com zelo e dedicação os encargos que assumir ou lhe forem confiados, primando pela excelência em sua atuação literária e cultural.

VII - DO PATRIMÔNIO
Art. 30- O patrimônio da ABRAAI será composto por doações, contribuições e legados que lhe sejam conferidos.
Art. 31- Constituirão renda social, o valor das contribuições financeiras das unidades inte-gradas à ABRAAI, a renda líquida das participações em eventos, feiras e ainda as doações de qualquer natureza concedidas à Academia.
Parágrafo Único-Em caso de dissolução da Sede Nacional da ABRAAI, seu patrimônio será destinado a outra instituição congênere.
Art. 32- O patrimônio das Representações Municipais será por elas próprias administrado.
Parágrafo Único- Em caso de dissolução de alguma Representação Municipal daABRA-AI, seu patrimônio será destinado à SEDE NACIONALda ABRAAI.

VIII- DAS MENSALIDADES, TAXAS E CONTRIBUIÇÕES.
Art. 33- As taxas e contribuições a que estão sujeitos os Membros da ABRAAI serão as constantes de tabela aprovada, em reunião de Diretoria da Entidade.
§ 1º - O numerário pertencente à ABRAAIserá recolhido a estabelecimento bancário esco-lhido pela Diretoria, depósito em conta-corrente em nome da Academia, cuja movimenta-ção será realizada por assinatura, em conjunto, pelo Presidente e pelo Tesoureiro.
§ 2º - A quantia em espécie mantida no Caixa será aferida pelo Presidente, em comum a-cordo com o Tesoureiro.
Art. 34– As Representações Municipais não estão sujeitas ao pagamento de mensalidades, taxas ou contribuições para a ABRAAI, Sede Nacional; e qualquer verba recebida será por ela (RM-ABRAAI) administrada e utilizada.
Parágrafo Único - Nada impede que pessoas (acadêmicas ou não), Representações e ou-tras Instituições possam contribuir voluntariamente para a Sede da ABRAAI.

XI - DAS RECOMPENSAS
Art. 35– A ABRAAI (SEDE NACIONAL) poderá criar Condecorações e emitir Diplo-mas e, sempre, em número anualmente limitado, para comemorar eventos, homenagear personalidades ou instituições ou externar reconhecimento.
Parágrafo Único - A ABRAAI (SEDE NACIONAL) manterá autonomia sobre insígnias e condecorações por ela estabelecidas. Poderão ocorrer outorga de Medalhas, Títulos/Diplomas em parceria com outras Instituições, com anuência da Presidência das Entidades envolvidas.
XII- DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS
Art. 36 – O Ano Financeiro da ABRAAI teminício em primeiro (01) de janeiro e término em trinta e um (31) de dezembro de cada ano.
Art. 37- Os membros da Diretoria não percebem, a qualquer título, vantagem financeira pelo exercício de seus mandatos e funções.
Art. 38- Excepcionalmente poderá haver acumulação de cargo ou função na Diretoria.
Art.39 - A ABRAAIpoderá fundar entidades culturais, ou incorporar aquelas previamente existentes: Academias Literárias e Artísticas, inclusive Científicas, e sempre sob a égide da Presidência da ABRAAI.
Art. 40 - Os Membros da Academia não respondem individual, coletiva ou subsidiaria-mente, pelas obrigações em nome dela contraídas, expressa ou implicitamente.
Art. 41 – A ABRAAI, além dos recursos oriundos do pagamento de taxas estabelecidas, poderá receber doações feitas por pessoas físicas ou entidades independentes e por parcei-ros ou patrocinadores, ou verbas governamentais.
Art. 42 - As reuniões de Diretoria e Plenárias não poderão ser concomitantes.
Art. 43 - Este Estatuto, lido, discutido e aprovado por unanimidade em Plenário só poderá ser alterado ou reformado parcial ou totalmente, por deliberação da Assembleia Geral Ex-traordinária, especialmente convocada para essa finalidade, contando com a maioria, es-tando seus Membros em pleno gozo de todos os seus direitos e deveres para com a A-BRAAI.
Art. 44 - O presente Estatuto entra em vigor na data de sua assinatura e surtirá seus efeitos legais após o registro em cartório competente.
Art.45 – Os casos omissos serão dirimidos pela Diretoria em decisão da maioria, cabendo recurso da decisão à Assembleia Geral.
Art. 46-Fica eleito o Foro da cidade de Mariana - MG, para dirimir quaisquer dúvidas ori-undas do presente Estatuto, renunciando a qualquer outro, por mais privilegiado que possa ser.

FUNDADORES
Presidente Fundadora da ABRAAI- Andreia Aparecida Silva Donadon Leal
Presidente de Honra: Gabriel José Bicalho (Membro fundador)
Vice-Presidente: Suzana Maria Cruz Peixoto (Membro fundador)
Secretário-Geral: Gabriel Bicalho (Membro fundador)
Tesoureiro: José Benedito Donadon Leal (Membro fundador)
Promotora de Eventos Culturais: Marilza Albuquerque de Castro (Membro fundador)
Conselho Fiscal e Cultural:
José Sebastião Ferreira (Membro fundador)
Maria Goretti de Freitas Oliveira (Membro fundador)
José Luiz Foureaux de Souza Júnior (Membro fundador)
Amélia Marcionila Raposo da Luz (Membro fundador)
Viviane Márcia dos Santos Felisberto(Membro fundador)
Claydes Regina Ricardo Araújo (Membro fundador)
Gilberto Madeira Peixoto (Membro fundador)
Marilza Albuquerque de Castro (Membro fundador)

1ª REPRESENTAÇÃO MUNICIPAL DA ABRAAI-SB-MG
Santa Bárbara – MG
Viviane Márcia dos Santos Felisberto (Coordenadora)
Claydes Regina Ricardo Araújo (Coordenadora)

ATA DE ASSEMBLEIA GERAL DA ACADEMIA BRASILEIRA DOS AUTORES ALDRAVIANISTAS INFANTOJUVENIL – ABRAAI

Ata de Fundação, aprovação do Estatuto e da 1ª Diretoria da ABRAAI
Aos vinte e oito dias do mês de fevereiro de dois mil e quinze, às dezenove horas, reuni-ram-se em Assembleia Geral os membros fundadores da Academia Brasileira dos Autores AldravianistasInfantoJuvenil (ABRAAI), na Rua Dom Frei José da Santíssima Trindade, n°22, Bairro: São José, nesta cidade de Mariana – MG, com a finalidade de discutir e aprovar o Estatuto da ABRAAI, e eleger a 1ª (primeira) Diretoria da SEDE NACIONAL. Compareceram: Andreia Aparecida Silva Donadon Leal (eleita Presidente Fundadora); Gabriel José Bicalho (eleito Presidente de Honra e Membro e Secretário-Geral); Suzana Maria Cruz Peixoto (eleita Vice-Presidente); José Benedito Donadon Leal (eleito Tesourei-ro); Marilza Albuquerque de Castro (eleito Promotor de Eventos Culturais). Foram eleitos, também, os membros do Conselho Fiscal e Cultural da ABRAAI: José Sebastião Ferreira, Maria Goretti de Freitas Oliveira,Amélia Marcionila Raposo da Luz, Viviane Márcia dos Santos Felisberto, Claydes Regina Ricardo Araújo, Gilberto Madeira Peixoto e Marilza Albuquerque de Castro. Iniciada a reunião, a senhora presidente leu o Estatuto, colocado em votação, foi aprovado por unanimidade. Os membros fundadores foram cientificados de que o Estatuto aprovado entrará em vigor na data de seu registro em cartório. Por se tratar de pauta única, a Assembleia foi encerrada e esta ata foi lavrada, lida, aprovada e assinada pelos presentes. Mariana, 28 de fevereiro de 2015.

 




Rua Diretira, Marian
drava Cultural